Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

29
Out19

A estratégia de Silas


Pedro Azevedo

Se o que o Sporting faz com bola ainda não é particularmente entusiasmante, o jogo com o Vitória de Guimarães mostrou uma adaptação mais pronunciada do plano de jogo ao adversário por parte dos pupilos de Silas, algo pouco comum nos últimos treinadores do clube. Tal desde logo foi visível na escolha do homem mais avançado dos leões. Seguro de que Ivo Vieira iria procurar assumir o jogo, Silas escolheu Jesé em detrimento de Luíz Phellype porque as características do espanhol favoreciam mais a exploração do espaço concedido nas costas dos minhotos aquando das transições ofensivas leoninas. Pese embora a travagem fatal do defensor vimaranense que facilitou o trabalho de Jesé, o primeiro golo dos leões expôs à evidência o mérito da estratégia desenhada por Silas. Já o segundo golo foi mais consequência de um erro de palmatória da defesa do Vitória, aliás muito semelhante a um outro cometido pelos vizinhos famalicences em Alvalade (golo de Vietto na primeira parte). Em ambos os casos, um defesa colocado sobre o lado esquerdo procurou bascular a bola para o flanco oposto do seu meio campo, acabando por desequilibrar toda a equipa na medida em que o receptor de bola ficou sem apoios próximos e assim susceptível ao erro. 

 

Se em termos de transições ofensivas as coisas correram de feição, a transição defensiva dos leões continua a deixar muito a desejar. É certo que no lado esquerdo Acuña consegue disfarçar, mas o corredor direito tem-se mostrado uma passadeira para as equipas adversárias. A responsabilidade não será apenas de Rosier, pois nem o médio defensivo mais próximo tem basculado para proteger o flanco nem o ala tem recuado para ajudar nas tarefas defensivas. Para agravar a situação, o francês comprado esta época ao Dijon tem revelado má leitura das situações de jogo, bastas vezes posicionando-se deficientemente. Tal é notório quando frequentemente aparece à queima, sinónimo de que a sua posição inicial não era a correcta. Aspecto a corrigir com urgência, na medida em que nem sempre aparecerá a toda a hora um pronto-socorro do tipo daquele em que Mathieu se investiu no último Domingo. 

 

O jogo da próxima quinta-feira obrigatoriamente colocará novos desafios a Silas. Nesse sentido, não será crível que volte a abdicar do Felipe das Consoantes, pois o Paços dever-se-á apresentar num bloco baixo ou médio-baixo. Assim sendo, dependerá da boa e rápida circulação da bola o sucesso do Sporting. O futebol é tempo e espaço. Executar rápido e bem desequilibra o adversário e cria espaço. No início da construção, onde não é imaginável que o espaço seja criado através da finta, torna-se essencial haver quem tenha recepção e passe imaculados. Se a isso se puder juntar velocidade na condução de bola, então óptimo. É por isso que creio que a visita à Capital do Móvel será o cenário ideal para o lançamento do jovem carioca Matheus Nunes, pese embora o gostasse mais de ver com o intenso Battaglia nas suas costas. Tem a palavra Jorge Silas. 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 29.10.2019

    Caro Luís, quando há espaço Vietto aparece. Assim aconteceu em Portimão. Também já se mostrou em transições ofensivas rápidas, contra Famalicão e Guimarães. Mas contra equipas muito fechadas a sua eficácia é bem menor. Desde logo porque tem pouco golo, depois porque os seus movimentos são sempre interiores. Por isso, sem nunca ter posto em causa a qualidade técnica de Vietto, questionei se seria o jogador (por aquele preço) de que necessitaríamos. A meu ver, se estivesse a gerir um orçamento mais baixo que o dos rivais e tivesse pouco dinheiro para contratações, teria dado prioridade a um ala imprevisível que tanto me fizesse movimentos interiores como me buscasse a profundidade para centrar. Com equipas amontoadas defensivamente, falta-nos abre-latas para além de Bruno com os seus remates exteriores. Quem chuta bem à baliza de longe para além dele? Para além de que também não temos um ponta de lança que ponha em sentido as defesas. Alguém está à espera de ver Jesé cabecear na área? Ora, para Paços eu aproveitaria o espírito lutador de Bolasie, que pode ganhar um ressalto ou um espaço curto como em Aves e teria de por tb o LP. Sobra um, que deverá ser o Vietto. Se um dos médios mais defensivos não esticar o jogo dar-se-á um empastelamento que exponenciais mais a falta de profundidade..Na esquerda, o Acuña ainda chega lá, mas o Rosier não se tem mostrado à altura. Entre transição ofensiva, transição defensiva, organização ofensiva e organização defensiva penso que só a transição ofensiva já está a um nível interessante, é preciso melhorar muito nos restantes momentos do jogo.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D

    Castigo Máximo

    De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

    Siga-nos no Facebook

    Castigo Máximo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Aconteça o que acontecer, o abanão está aqui. Pode...

    • Pedro Azevedo

      Caro Carlos Santos, o que me parece, sinceramente,...

    • JG

      Não sei se irá para a frente este projecto. A reac...

    • Anónimo

      Boa noite Pedro:É a lei das vantagens adquiridas, ...

    • David Craveiro

      Pedro,Completamente de acordo com o seu post e acr...