Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 21.03.2020

    Muitos anos antes, na década de 80, vi um outro Sporting x Barça, o do golo do Roberto que estragou uma noite mágica.
    A este jogo mais recente da Champions fui com um amigo Sportinguista e dois catalães. Estes, uma senhora e um cavalheiro, ficaram loucos com o ambiente no estádio. Diziam-me no final que no Camp Nou não havia aquele ambiente. E disseram-me que ir-se-iam fazer sócios do Sporting.
    A paixão nunca morrerá enquanto viver no coração do último Sportinguista. O que acontece é que vivemos um choque e a seguir não houve capacidade de colar as peças. Mas o Sportinguismo não morreu. O fogo está lá, falta a cendalha que o acenda.
    Mais do que quaisquer proselitismos, eu também quero o Sporting que conheci de pequenino de volta.
  • Sem imagem de perfil

    RCL 21.03.2020

    O Sporting de Yazalde?
    Penso que o Sporting não soube adaptar-se aos tempos modernos. O futebol , o desporto em geral, transformou-se, hoje é uma industria que movimenta milhões e milhões.
    A partir da década de 80 os títulos começaram a decidir-se, muitas vezes, nas secretarias.O Sporting raramente teve alguém nos pontos chaves. O FCP e o Benfica dominaram e dominam esse meandros. A CS tem grande influencia e também aí o Sporting não tem ninguém.
    Também a desunião que se vive há anos entre os adeptos, sobretudo os sócios, tem contribuído para este estado de coisas.
    Falar sobre o Sporting é matéria para os sociólogos. Este não é o Sporting da sua infancia, muito menos da minha. Ainda hoje me lembro do título de 1958, andava eu na primária. Uma alegria enorme que confundiu o meu pai, benfiquista, que nunca tentou influenciar-me.
    SL
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 21.03.2020

    Toca em vários pontos. Com a maioria concordo, com dois não. É certo que o Sporting mostrou sempre dificuldade em montar uma estrutura profissional. É também verdade, à luz do que todos fomos ouvindo ou lendo, que alguns campeonatos parecem ter sido mais disputados fora que dentro do campo. Mas já não estou de acordo quando fala dos sócios do clube como como causa, pois, na verdade, a desunião é consequência (e não causa) das más gestões. Temos de aprender a respeitar os nossos. Não conheço clube onde se culpe tanto os sócios como o nosso. Os sócios do Sporting são gente resiliente e dão tudo ao clube. Estão desanimados? Claro. Pudera! Perante o ambiente maniqueísta que uma pequena franja e a Direcção têm criado, os maus resultados desportivos e a péssima situação económica do clube era difícil não haver esse sentimento. Mas a maioria dos sócios são pessoas moderadas, que não querem nem sem revêm em guerras e desejam a paz. É preciso paciência, persuasão e equilíbrio para trazer para o centro os extremistas e isso só acontecerá quando houver um discurso centrado no (a favor) Sporting, uma política desportiva que faça sentido e boas e transparentes práticas de gestão. Quanto à CS ser contra nós, não sei. Olho para um jornal diário e a propaganda a favor de FV é uma constante. Diria até que, acompanhando o Sporting desde João Rocha, não me lembro de um presidente do Sporting com tão boa imprensa.

    PS: o meu pai é Sportinguista. Mas tive um avô benfiquista que me ensinou entusiasticamente quem foram os 5 Violinos, no processo dando-me uma lição também de saudável desportivismo, algo que procuro não esquecer quando escrevo sobre futebol. Se calhar precisamos de mais gente como o senhor seu pai e o meu avô para que a vontade de ganhar não atropele os princípios éticos e a tolerância no futebol português.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D

    Castigo Máximo

    De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

    Siga-nos no Facebook

    Castigo Máximo

    Comentários recentes

    • Aboím

      O nome que me faltava era Duarte e o pai dele tinh...

    • Aboím

      Sou de facto do Norte (nascido em Trás os Montes) ...

    • Pedro Azevedo

      E eu a pensar que os holandeses sonhavam com tulip...

    • Pedro Azevedo

      Caríssimo Aboím, ganhámos!!! Mas podíamos ter poup...

    • Aboím

      Num comentário anterior eu deveria ter escrito (co...