Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

30
Jul19

Em 3-5-2 para a Supertaça?


Pedro Azevedo

Trago este tema à colação por me parecer relevante e ainda não o ter visto discutido em blogues ou jornais desportivos. Em 3 de Fevereiro deste ano, aquando da recepção ao Benfica para o campeonato, o Sporting apresentou-se no tradicional 4-3-3 e deu-se mal. Os movimentos frontais de Felix, em aproximação a Seferovic, criaram uma igualdade numérica em redor da grande área leonina que aliada aos movimentos em diagonal de Rafa provocou uma grande desestabilização do último reduto leonino. A tentativa de Keizer de o compensar acabou por se revelar uma emenda pior que o soneto, na medida em que o recúo de Gudelj abriu uma auto-estrada no meio do campo por onde Samaris e Gabriel circularam à vontade. É certo que Mathieu não jogou (lesionado) e sim André Pinto, mas a verdade é que o treinador leonino não terá ficado convencido de que toda a superioridade benfiquista - gritante nesse jogo - adviria dessa contrariedade e no jogo da Taça de Portugal contra o nosso rival de Lisboa arriscou jogar com 3 centrais. 

 

Tendo em conta que correu bem, e independentemente desse sistema táctico não ter sido treinado na pré-época, não é de todo impossível na minha opinião que Marcel Keizer prepare essa surpresa para Domingo. Rafa e Seferovic continuam para os lados da Luz, Felix será rendido por Raul de Tomás, pelo que os "encarnados" não mudarão muito - dinâmicas à parte, pois o actual "colchonero" movimenta-se mais e tem outra criatividade - face à época passada. Nesse sentido, talvez não fosse mal pensado dar mais liberdade a Doumbia para ir à caça, colocando-o na mesma linha de Thierry Correia, Wendel e Acuña, com Bruno Fernandes um pouco mais à frente, Raphinha solto a partir do corredor direito (mas não preso aí) e Dost como ponta-de-lança. No fundo, mais do que um 3-5-3, um 3-4-1-2. Quanto aos 3 centrais, eles poderiam ser Coates, Neto e Mathieu, ou Coates, Mathieu ou Borja, ou até, para quem goste de sofrer, Ilori, Coates e Mathieu. 

 

Perante o arrazoado que aqui descrevi, peço aos Leitores a sua opinião, nomeadamente pretendendo saber se consideram razoável esta possibilidade, se a usariam mas com outros jogadores, ou se a afastam de todo.

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 31.07.2019

    Luís, eu não sou fã do Borja. É aquele tipo de jogador que engana ao primeiro olhar. Reconheço que tem bom toque de bola, mas parece não compreender o jogo. Pelo menos o ofensivo. Tem movimentos que eu não entendo quando se aproxima da área: ou vai para trás (maioria das vezes), ou centra contra o primeiro defesa. Mas reconheço que no esquema de 3 centrais não tem comprometido. E poderá ser opção, porque Keizer no esquema de 3 centrais não deverá querer afastar Mathieu do centro, algo que aconteceria se Borja fosse trocado por Neto. Já jogámos com 3 centrais defendidos contra o Benfica. Com Petrovic recuado, e depois com Ilori a entrar para o lado direito do trio.O que o Keizer tentou esboçar sem sucesso na pré-época foi uma coisa mais ao estilo de Boloni, com Ilori a fazer de Beto ou Quiroga. É possível que comecemos em 4-3-3, mas se o Benfica insistir muito pelo centro, em movimentos de aproximação a Seferovic, convém um dos laterais ter rotinas de fechar por dentro..Eu acho que o 3-5-2, paradoxalmente, dar-nos-ia outro balanço ofensivo. Também já não falta muito para sabermos.
  • Sem imagem de perfil

    Luís Ferreira 31.07.2019

    Já deu para perceber que o Pedro não é fã do Borja. Eu fiquei bem impressionado nos primeiros jogos, e gostei do jogador, mas estou quase a dar o braço a torcer. No jogo com o Valencia pareceu-me de menos (na sequência de outras exibições menos conseguidas no final da época passada). Este início de época será para mim o teste decisivo. Quanto ao jogo de domingo só espero que Keizer não se lembre de Bruno Gaspar ou Ilori à direita!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D

    Castigo Máximo

    De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

    Siga-nos no Facebook

    Castigo Máximo

    Comentários recentes

    • Aboím

      O nome que me faltava era Duarte e o pai dele tinh...

    • Aboím

      Sou de facto do Norte (nascido em Trás os Montes) ...

    • Pedro Azevedo

      E eu a pensar que os holandeses sonhavam com tulip...

    • Pedro Azevedo

      Caríssimo Aboím, ganhámos!!! Mas podíamos ter poup...

    • Aboím

      Num comentário anterior eu deveria ter escrito (co...