Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

20
Dez20

(Ex)citações (3)


Pedro Azevedo

“Se eu tivesse nascido feio, vocês nunca teriam ouvido falar de Pelé.”

 

"Eu costumava sonhar em driblar o guarda-redes, parar a bola na linha, agachar-me de mãos e joelhos e empurrar para o golo. Na final da Liga dos Campeões de 1968 (NA: contra o Benfica), eu quase fiz isso, mas não tive coragem. O técnico teria um ataque cardíaco.”

 

“Em 1969, eu deixei as mulheres e a bebida. Foram os piores 20 minutos da minha vida.”

 

“Gastei muito dinheiro em bebida, mulheres e carros rápidos. O resto eu desperdicei ingloriamente.”

 

“Ele usa a camisola 10. Eu achava que era por causa da sua posição, mas na verdade é o número do seu QI.” (NA: sobre Paul Gascoigne.)

 

“Ele não chuta com a perna esquerda, ele não cabeceia, ele não desarma, ele não marca muitos golos. Tirando isso, ele é um bom jogador.” (NA: sobre Beckham) 

George Best

best 2.jpg

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 20.12.2020

    Boa noite, Miguel.

    Tenho ideia disso, creio que passava pouco depois do meio-dia. Algumas vezes antes do Cordeiro do Vale entrar em directo de Murrayfield, do Arms Park, de Twickenham, de Lansdowne Park ou do Parque dos Príncipes com o Torneio das 5 Nações (hoje 6), outras a anteceder o Daniel Boone ou o Bonanza (já não sei).

    Vi muitos vídeos dele e tenho a sua autobiografia. Foi um grande jogador. No meu tempo em Inglaterra ainda era vivo, mas já tinha alguns problemas. Tive a oportunidade de uma vida de estar com ele. Com ele e com o Dennis Law, um escocês que tb passou em grande pelo United.

    A sua glória como jogador foi-se perdendo na noite enquanto disputava namoradas com o Michael Caine. Se fosse só por aí... Mas o álcool apressou-lhe o fim. Foi para os EUA e jogou em Las Vegas, where elae? Desses tempos há uma jogada mítica em que fintou quase a equipa adversária inteira e marcou golo. Conta ele que uma noite, no hotel, mandou vir champanhe e morangos. Tinha estado a jogar na companhia de uma daquelas Miss Mundo que habitualmente cortejava (ou o cortejavam). Ganhara algum dinheiro que ainda não arrumara e pousara em cima da cama. Encostava na cama estava tb a Miss. O empregado entrou, deixou o champanhe, o Best dá-lhe “a good tip “ e, quando se prepara para sair, o empregado pergunta-lhe: Mr Best, when did all go horribly wrong? Quer dizer, ele ali com dinheiro espalhado pela cama, uma Miss e o rapaz do hotel a perguntar-lhe aquilo... Mas foi trágico que tivesse ficado dependente do álcool e acabasse daquela maneira. Assim como foi pena que não tivesse dado ao futebol tudo o que tinha dentro de si. No seu melhor, foi um dos grandes de sempre. E ganhou uma Bota de Ouro, é bom não esquecer.

    Um abraço
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 20.12.2020

    * Bola de Ouro (entre erros ortográficos imperdoáveis que eu assumo mas cujo crédito devo dar ao corrector inteligente do senhor Jobs.)
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 20.12.2020

    Boa noite Pedro:

    Espero que tenha dado para beber umas pints de Guiness com o Best.

    Seria mais ou menos como ir ao Vaticano e beijar o anel do Papa. Ou fazer as arruadas com o Alberto João e sobreviver. Ou beber um palheto com o Narciso

    O Pátio das Cantigas, Excerto "Não é milagre, é palheto!"

    Um abraço, Miguel
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 21.12.2020

    Foi divertido. Estava muita gente, as mesas estavam dispostas em U, com ele e o Law numa cabeceira curta destinada a eles e à instituição que nos convidou. Os dois animaram o almoço com muitas histórias, algumas que não se podem contar aqui . O Law é um tipo simpático, mas o Best era carismático, tinha muita vivacidade e era muito espirituoso. Provocador, mas não propriamente arrogante. Dizia as coisas mais para dispor bem e motivar gargalhadas do que por se levar demasiadamente a sério. Era um show-mam, um entertainer, dentro e fora do campo. Nesse almoço, também.

    Um abraço

    PS: Como deve saber, em Inglaterra há uma “drinking culture “. Eu sempre fui de evitar aquelas screwdrivers (vodca laranja) que me metiam à frente, só bebia Becks. Cheguei a ver beberem Porto em copos grandes, imagine. Não nesse almoço, atenção. O Best não me recordo, mas não era Guiness. Havia vinho, champanhe... Eu não estava focado nisso, mas sim em estar perto de quem me fez ser do Man Utd, por influência do que o meu pai me contava dele. Enfim, em Inglaterra bebia-se muito nesse tempo. Eram os loucos 90s, cheios de yuppies. O regular british era igual. A primeira vez que fui convidado para um fim de semana fora de Londres ficaram de me apanhar num Pub à porta da estação dose comboio daquela localidade. Aquilo estava cheio e ainda nem era hora de almoço.

    Deve ter feito agora 29 anos esse evento. Fala-se muito que o alcool prejudicou o desempenho desportivo (e não só) do Best, o que não deixa de ser verdade, mas os problemas dele com o álcool só passaram a ser verdadeiramente graves quando o Man Utd começou a decair. O clube não se conseguiu renovar e após perder Kidd, Stepney, Stiles, Charlton, Law, etc, entrou numa espiral de flops de contratações que foram deixando o Best muito triste e deprimido e o levou a consumir muito mais. Ele tocou no assunto. É preciso ver que ele foi campeão europeu com apenas 22 anos, Bola de Ouro, sonhava ganhar muito mais do que veio a ganhar com o clube. A verdade é que o clube foi definhando até descer de divisão. E ele saiu em 74. Sir Matt Busby, figura que só tem par com Ferguson, tinha já saído e a relação com Tom Docherty (penso que era assim) não era a melhor.Eu creio que por essa altura ele ganhava 1000 libras por mês, e esse foi o máximo salário no clube. Só que em publicidade ele facturava umas cem vezes esse número, pelo que não era propriamente o futebol que lhe dava sustento, ele já tinha passado essa fronteira e vivia da sua imagem , carisma e da sua personalidade folgazona, disponível e espirituosa, tudo características que pude constatar in-loco.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D

    Castigo Máximo

    De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

    Siga-nos no Facebook

    Castigo Máximo

    Comentários recentes

    • Aboím

      O nome que me faltava era Duarte e o pai dele tinh...

    • Aboím

      Sou de facto do Norte (nascido em Trás os Montes) ...

    • Pedro Azevedo

      E eu a pensar que os holandeses sonhavam com tulip...

    • Pedro Azevedo

      Caríssimo Aboím, ganhámos!!! Mas podíamos ter poup...

    • Aboím

      Num comentário anterior eu deveria ter escrito (co...