Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

05
Jul20

Feddal como o destino?


Pedro Azevedo

Contratações cirúrgicas... E ainda há quem pense que contratar apenas 2/3 jogadores de qualidade por época seja um desinvestimento. Bom, bom são 14 contratações num ano. O resultado? Fatal como o destino. 

 

P.S. Sejamos francos, o Sporting não tem qualquer possibilidade de lutar pelo título em 2020/21, depois de ter perdido Mathieu, Bruno Fernandes, Bas Dost ou Nani no último ano e meio. Mas existe hoje um grupo de futuros grandes jogadores da nossa Formação que precisa de tempo, enquadramento com jogadores de qualidade superior e de uma Direcção que não crie irrealistas expectativas nos adeptos e diga a verdade. Podemos ter um futuro brilhante a 2-3 anos se mantivermos os nossos jovens e soubermos ir ao mercado com critério, contratando 2-3 jogadores bons por ano (não há dinheiro para mais). Mas se a tentação de ir ao mercado como na última temporada se sobrepuser, trocando qualidade por banalidade, e a nossa folha de pagamentos continuar a contemplar um rol de jogadores redundantes, então o tempo de espera pela felicidade será maior. Muito maior. 

10 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 05.07.2020

    Naturalmente, no Sporting terá de haver gente competente a ocupar-se do Scouting. Dei apenas alguns exemplos de jogadores com bem melhor saída de bola que o Feddal. O Veljkovic é ambidestro, mas joga preferencialmente com o pé direito. Dos mais jovens, gosto muito do jogador ucraniano, internacional, com passe longo de muita qualidade. O holandês, ex-Ajax, tem muita técnica e envolve-se frequentemente no ataque. Os outros 2 são jogadores que todos conhecem.
    Gosto do Gonçalo Inácio. Só concebo que fique de fora se vier um jogador de muita categoria.

    SL
  • Sem imagem de perfil

    Luís Ferreira 05.07.2020

    Gostava que encontrássemos um “Pablo Mari” algures, mas se fosse possível chegar a um desses nomes claro que era bom!

    Sei que o Pedro gosta muito do Matheus (e há Bragança e Palhinha) mas a fazer um investimento forte num só jogador eu ia buscar um médio, mais do que um defesa ou um avançado.
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 05.07.2020

    Para ‘6’ tem muito a ver com a forma como se entenda a posição. Como gosto de futebol posicional, entendo que a inteligência de ocupação de espaços é mais importante do que ter um armário. Garantido isso, o que se ganha em fluência de jogo é enorme. O Bragança ou o Matheus podem perfeitamente jogar aí. O terceiro jogador que procuraria seria para fazer companhia a Jovane como enganche do Sporar. O Matheus Pereira seria o ideal: esquerdino, mais cerebral, completaria muito bem. Mas, enfim, já foi. Últimos dois jogos: dois golos, três assistências e livre do qual resultou um penálti que deu golo. Ou seja, participação em 6 dos 7 golos do West Bromwich (3-0 e 4-2).
  • Sem imagem de perfil

    Luís Ferreira 06.07.2020

    Bom dia,

    Qual é a capacidade de investimento do Sporting? Podemos mesmo ir buscar 3 jogadores que sejam claras mais valias para essas posições (8/10, avançado e extremo direito) - serão mais de 30 milhões de euros. Mas também pensei nas posições de avançado e extremo - e até em jogadores específicos: Rony Lopes e Gonçalo Paciência.

    Para o médio quando Pedro fez o post de um possível novo arranjo "vertical" do meio campo do Sporting, estive para comentar que outra outra solução é aumentar a qualidade do duo "horizontal" com um novo jogador que dê outra dimensão à saída de jogo do Sporting. A investir eu investia prioritariamente aí, mas para trazer um Danilo (do Nice) mais vale o que temos. Pensei no regresso de Adrien, embora tenha dúvidas porque o jogador me parece em algum declínio competitivo.

    Aparte estes devaneios de domingo à noite/2ª feira de manhã, parece-me que saída de Mathieu criou um buraco que, até prova em contrário, não é preenchido pelos jogadores que já temos para a posição. Se o novo central é um "Feddal", um "Verthongen" ou um "Matvienko" veremos o que nos sai na rifa. Também temo pela escolhas anteriores de Varandas/Viana mas espero que tenham aprendido com os erros e que Amorim ajude…

    Para as outras posições, na situação atual, só ia buscar jogadores para colmatar alguma saída em que não houvesse alternativa entre os jogadores que já temos (Renan e Acuña, parecem-me os casos mais óbvios - mas quem vier não podia ser para tirar lugar a Max e a Nuno Mendes).

    Para investir em jogadores de topo (se for possível), as minhas prioridades seriam: 1º médio 6/8, 2º avançado, 3º extremo, 4º ala direito.

    Um abraço e Saudações Leoninas
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 06.07.2020

    Caro Luís, pergunta-me se podemos investir entre 20 e 30 milhões. Bem, em 1 ano investimos 50 milhões. O problema é que só Sporar é titular indiscutível, sendo Matheus Nunes e Plata grandes esperanças. Ora bem, uma das vantagens na aposta imediata nos jovens é conseguir-se ter uma folha de pagamentos mais suave. Podemos perfeitamente reduzir os custos com pessoal dos 70 para os 40 milhões sem perda de qualidade, algo que há muito aqui venho dizendo. Não vale a pena estar a individualizar, pois todos já se aperceberam onde estão as redundâncias e o pouco que acrescentam à equipa. Ora, poupando nesses salários, teremos margem para investimento.

    Não estou de acordo consigo quanto a Acuña. Para mim é sinónimo de competitividade, jogador de campeonato. Gosto da aposta nos jovens, não tenho dúvidas de que esse é o caminho, mas quando temos um jogador de qualidade como o argentino isso é uma vantagem para a equipa e não um problema. Também gosto do Nuno Mendes, mas ele terá de ir crescendo com o Acuña. A meu var, por ter menos consistência competitiva, o Wendel é menos importante para a equipa que o Acuña. Por isso, a vender alguém da estrutura que suporta os miúdos seria o brasileiro. Cinco jogos são cinco jogos, ademais jogados em condições muito especiais de pressão e temperatura como se diz na química. O campeonato é uma luta constante, feito para maratonistas e não velocistas. O Acuña é um jogador de rendimento constante ao longo de uma época. Tem de haver um plano, sabermos tanto o que queremos como o que não queremos. Esta ideia que passa de que qualquer jogador pode vir a sair mediante oferta faz-me lembrar os Planos A, B e C de Varandas, com os resultados previsíveis que todos conhecemos.
  • Sem imagem de perfil

    Luís Ferreira 06.07.2020

    Totalmente de acordo que, por nossa opção, o Acuña não é para vender e melhor seria o Wendel. Mas suspeito que Acuña deve querer sair.
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 06.07.2020

    É possível, Luís. O que me choca é que em nenhum outro clube se oiça tanto que haja jogadores que queiram sair. É que isso seja sempre apresentado como justificação para vendas abaixo do valor intrínseco (e relativo) desses jogadores.
  • Sem imagem de perfil

    Luís Ferreira 06.07.2020

    Se calhar somos nós que estamos demasiado focados no Sporting. Noutros clubes também acontece. Tenho ideia de que Alex Telles e Danilo, do FCP, querem poder jogar noutros campeonatos. E sairam recentemente Herrera, Felipe e Brahimi, alguns a custo zero. Basta aparecerem clubes espanhóis, ingleses ou italianos a manifestar interesse que os jogadores ficam com a cabeça à roda. Ou árabes a oferecer salários muito altos. No nosso caso com o agravante que não temos estado na Champions.
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 06.07.2020

    Também é verdade. O Porto dos últimos anos está longe daquele que nos habituou, mais permissivo, deixando expirar contratos. É natural os jogadores ambicionarem ganhar mais dinheiro, mas por exemplo no caso de Acuña foi noticiado que o seu contrato foi revisto. Eu penso que o Sporting até paga muito bem para aquilo que têm sido os resultados. Basta ver que com a quantidade de formandos que temos ainda assim temos custos com salários de cerca de 70 milhões de euros. Para o Sporting seria importante ir mais vezes à Champions. Dessa forma seria mais fácil atrair bons jogadores. Mas essencial é não darmos tiros nos pés e todos tratarmos o clube de acordo com a sua grandeza. Podemos pontualmente não estar, mas o Sporting é enorme.Somos o clube de Francisco Stromp, de Jorge Vieira, Manecas, Álvaro Cardoso, Peyroteo, Fernando Mendes, Hilário, José Carlos, Damas, Manuel Fernandes, Venâncio, Oceano, Adrien, do miúdo que teve aquela atitude de fait-play ‘à Sporting’ no futsal, definitivamente nunca fomos e não somos um clube de malucos. É preciso saber respeitar a nossa história e passar os nossos valores. É um orgulho defender este emblema.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D

    Castigo Máximo

    De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

    Siga-nos no Facebook

    Castigo Máximo

    Comentários recentes