Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

17
Abr19

Limpinho, limpinho como o Ajax!


Pedro Azevedo

O Ajax venceu a Juventus - previamente havia batido o Real Madrid, campeão em título - nos quartos-de-final da Champions com 6 jogadores da sua Formação no "onze" inicial que apresentou em Turim. 

 

Daley Blind (no clube desde os 8 anos de idade, foi posteriormente vendido ao Manchester United, tendo regressado esta época), Frankie de Jong (chegou com 18 anos, proveniente do Willem II), Matthijs de Ligt (desde os 10 anos), Noussair Mazzraoui, Donny Van de Beek (desde os 11 anos) e Joel Veltman (desde os 9 anos) fizeram toda a Formação ou completaram-na nos "lanceiros". Adicionalmente, o brasileiro David Neres (ex-São Paulo) e o camaronês André Onana (ex-Barcelona) chegaram ao clube de Amesterdão com 19 anos. Dos restantes 3 jogadores, o marroquino Hakim Ziyech foi formado no Heerenveen e comprado ao Twente quando tinha 23 anos, o dinamarquês Lasse Schone chegou proveniente do NEC Nijmegen aos 26 anos e o sérvio Dusan Tadic, após alguns anos na Eredivisie (com passagens por Groningen e Twente), foi comprado, já com 30 anos, esta época aos ingleses do Southampton. 

 

Nota-se a preocupação do clube em mesclar a juventude proveniente da sua Formação (e as jovens promessas que vai recrutando através do Scouting) com jogadores experientes. Assim, Schone (32 anos), Tadic (30 anos) e o recém-regressado Blind (29 anos) adicionam a maturidade necessária para o sucesso nos grandes palcos. No entanto, a rodagem já adquirida pelos jovens jogadores não deixa de ser surpreendente, como se pôde comprovar a noite passada em Turim. De facto, os novatos Van de Beek (20 anos) e de Ligt (19 anos) marcaram os golos que eliminaram a "Vecchia Signora", uma ironia só por si. Para além dos 3 jogadores já citados em cima, destaca-se ainda a experiência do sólido defesa Veltman (27 anos) e do endiabrado Ziyech (26 anos). Mazzroui e de Jong (21 anos), Neres (22) e Onana (23) completam o lote.

 

Longe do poder económico de outros grandes clubes europeus, situado num pequeno país do centro da Europa, o Ajax cedo definiu uma estratégia baseada na pesquisa e desenvolvimento de novos jogadores. A qual vai complementando com aquisições cirúrgicas que adicionam maturidade e/ou classe às esucessivas equipas do clube. Havendo inevitavelmente umas gerações melhores do que outras, não se pode dizer que o Ajax se tenha dado mal com esta estratégia, tal como o atestam 2 Campeonatos do Mundo de clubes, 4 Champions, 3 Supertaças europeias, 1 Taça das Taças, 1 Taça UEFA, e os 33 Campeonatos, 18 Taças e 8 Supertaças ganhos domesticamente. 

 

Para que a força de uma ideia vingue, os seus treinadores têm de se submeter ao modelo do clube. Caso contrário, não duram muito tempo. Assim, com uma estratégia clara e convicção por parte de dirigentes e treinadores, o clube vai fazendo mais com menos, em certas épocas conseguindo até bater o pé a colossos com muito maior poder económico, tal como o demonstra a final da Liga Europa de 2016/17, com Peter Bosz, ou as meias-finais da Champions atingidas esta temporada, com Erik Ten Hag ao leme.

 

Será assim tão difícil replicar um modelo de sucesso num clube que tem jogadores como Cristiano Ronaldo, Luís Figo ou Futre como cartão de visita da excelência da sua Formação?

 

P.S. No "onze" inicial apresentado em Turim, o Ajax teve seis jogadores Sub-23...

001708062-3236f3b5-759d-491e-9288-8380e9a8d6bb.jpg

 

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 17.04.2019

    Erros todos cometemos. João Rocha cometeu um erro quando não segurou Allison. Alguém imagina a equipa de 82 reforçada com Futre? Sim, porque o inglês já demonstrará apostar nos jovens. Outra coisa é haver uma estratégia: João Richa era um visionário, e a sua ideia de ecletismo do clube vingou até aos dias de hoje, razão provável para o clube ainda servo que é e ter a massa adepta que ainda tem. Se não fossem as modalidades...Isto para dizer que se pode errar mas é muito importante que haja uma estratégia e convicção na sua implementação, porque uma coisa é a espuma dos dias, outra o legado que fica.

    PS: da série ‘deixem-me trabalhar’ gostaria de destacar o ‘deixem-me não nem sentir envergonhado’: apurem-se as responsabilidades dos gestores que passaram pelo clube, investigue-se tudo, mas expliquem-me por que carga de água foi necessário enviar os ordenados de todos os funcionários, atletas e prestadores de serviços para os auditores. Porque uma coisa é retirar uma amostra de, por exemplo, atletas cujo vencimento é superior a 2% dos custos com pessoal totais, ou 3%, ou 5%, e com isso chegar a algumas conclusões, uma coisa é procurar situações de parentesco ou qualquer outra suspeita de conflito de interesses, para analisar se houve ou não favorecimento, outra coisa completamente diferente é expor toda uma Organização. E isto está a montante de tudo ter ido parar à CS, dando informações aos concorrentes, a outros agentes (empresários) e a funcionários e atletas que inevitavelmente vão estabelecer comparações entre si. Nunca vi nada igual e é preciso dizer isto. Claro que aos sócios o que interessa é ganhar o próximo jogo, sobquando não se ganha é que alguns se interrogam sobre os pirquês. E depois geralmente acusam os jogadores, falam do futebolês ‘atitude’ e afins, mas isso já é matéria que daria ‘pano para mangas’.
  • Sem imagem de perfil

    RCL 17.04.2019

    Pedro Azevedo
    Ia começar a responder - lhe quando vi na barra lateral do blog :" o sexo depois da gravidez". Gosto muito de meditar acerca das dúvidas contemporâneas, mas caramba, com 6 filhos isto nunca me veio à cabeça! Há dias uma apresentadora da SIC dizia : faço sexo todos os dias, alguém a comentar: com o mesmo gajo?...............
    Bom , onde é que eu ia........Conheci todos os presidentes desde João Rocha, antes só Brás Medeiros. Todos os presidentes fizeram o que puderam pelo Sporting condicionados por um poder a norte que emergiu por volta de 1982. Julgo que todos O foram por amor ao clube, ate Bruno de Carvalho com 4 anos muito bons, depois aconteceu algo que ninguém entendeu.
    Obrigado por perder tempo comigo, Pedro que todos reconhecem ter uma cultura muito acima da super-média e que vive o Sporting com paixão.
    SL
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 17.04.2019

    É uma pena e é muito triste estarmos sempre a recomeçar. O Sporting tem que criar uma cultura de vitória e todos temos de ter paciência, os rivais, devido às nossas debilidades estão mais fortes e conseguem controlar todo o sistema a seu bel prazer. Se tivessemos o seu protecionismo não estariamos lá em cima a lutar pelo título? Mas as manhosices que há neste país do futebolês empurram-nos cá para baixo e não nos deixam almejar ao que mais queremos. Apesar de não gostar, às vezes de Keiser, por não apostar muito nos nossos jovens, acho que devemos deixá-lo trabalhar para conseguirmos os resultados que ambicionamos. Será que os nossos jovens jogadores não se empenham nos treinos? Como não acompanho os treinos, não sei...
    AP - adepto do Sporting
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 18.04.2019

    Caro AP,

    por motivo que desconheço a minha resposta de ontem evaporou-se no éter. "Butter fingers", provavelmente. As minhas desculpas.

    Eu penso que Keizer é um cavalheiro e como treinador está num patamar razoável/bom, com uma ideia muito positiva do jogo, melhor do que a dos seus antecessores na minha opinião (excluindo Leonardo Jardim). Simplesmente, não acho que seja o treinador que o Sporting precisa neste momento em que precisa de valorizar o seu plantel e não perder a corrida com a concorrência tendo em vista os milhões da Champions. Dir-se-á que os resultados encontram justificação nos acontecimentos do final da época passada. Aceito. Agora, a pouca rotatividade da equipa, a tergiversão em relação a Jovane e Miguel Luís e, principalmente, os 16 minutos concedidos a Francisco Geraldes não me parecem indicadores positivos face àquilo que o Sporting necessita. Nota-se a mesma obstinação em dar oportunidades sempre aos mesmos comum a Jorge Jesus. Desta época só se irão valorizar Bruno Fernandes (que já estava em plano elevado desde a época passada) e Wendel (crédito total a Keizer). E os outros? Acuña já era bom, Mathieu idém, a eliminação na Europa aos pés de um Villareal que continua apenas dois pontos acima da linha de água em Espanha (os analistas diziam que iria subir muito...) tirou o palco que era necessário à valorização dos nossos jogadores, algo que o terceiro lugar no campeonato, e consequente não qualificação para a Champions, não mitiga. Sendo certo que resultados nunca se podem garantir, eu preferiria um treinador com outro processo, capaz de rendibilizar os miúdos da Academia, mesmo aceitando que nem todas as fornadas são especiais. O Peter Bosz, por exemplo, foi o grande artífice do Ajax e catapultou os miúdos. O que não é igual a por 3 miúdos a jogarem uns minutos na Liga Europa (1 jogo) e depois jamais lhes dar uma oportunidade. Isso, simplesmente, cria uma ilusão no jovem que depois, ao não ser confirmada, prejudica-lhe a carreira. Allison tinha uma boa visão sobre o lançamento dos jovens e para ele não havia hesitações: se era para lançar, então isso era feito consistentemente.

    Saudações Leoninas
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D

    Castigo Máximo

    De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

    Siga-nos no Facebook

    Castigo Máximo

    Comentários recentes

    • Pedro Azevedo

      Um ano extraordinário. À Sporting. A repetir, clar...

    • José da Xã

      Amigo Pedro,este foi um ano irrepreensível. A repe...

    • Pedro Azevedo

      Boa noite, caro S. Almeida e obrigado. Eu ainda te...

    • S. Almeida

      Caro Pedro AzevedoUm bom regresso às lides, com as...

    • Pedro Azevedo

      Como dizia o Nelson Rodrigues a propósito do Brasi...