Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

13
Nov20

No banco estão valores seguros


Pedro Azevedo

Dos 19 golos marcados pelo Sporting na Primeira Liga nesta época desportiva, 4 (21,1%) vieram directamente do banco de suplentes. O primeiro foi da autoria de Luciano Vietto (acção anterior de Sporar, também suplente utilizado) e valeu um empate contra o FC Porto. Os segundo e terceiro permitiram a reviravolta contra o Gil Vicente, tendo o de Sporar restabelecido a momentânea igualdade e o de Tiago Tomás permitido a ultrapassagem aos gilistas no marcador. Finalmente, o quarto golo a vir do banco teve a autoria de Jovane Cabral (assistência de Matheus, outro suplente) e encerrou a contagem em Guimarães. De referir que o golo de Tiago Tomás ao Gil Vicente teve a contribuição exclusiva de jogadores provenientes do banco: recuperação de bola e passe de Sporar, assistência de Daniel Bragança, conclusão à matador de TT. 

São bons sinais, transmitindo a ideia que, titulares ou suplentes, todos os jogadores entram com ganas de fazer a diferença. A prová-lo também o facto de já 14 jogadores terem contribuído (vidé Ranking GAP) de alguma forma para os 21 golos (Liga Europa incluída) do Sporting nesta época desportiva. 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 13.11.2020

    Oportunissimo. Destaco o passe de Bragança e o remate de TT no segundo golo ao Gil. Ambos os movimentos exigiram uma qualidade técnica ímpar, onde o timing do passe e do remate foram fundamentais. Também a jogada que envolveu Jovane e Matheus no quarto golo em Guimarães mostrou potência e verticalidade do brasileiro e um remate em banana de difícil execução por parte do cabo-verdiano. Qualidade há, não haja dúvidas.

    Obrigado pela achega, caro Luís A.S. Ferro.

    Saudações Leoninas
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D

    Castigo Máximo

    De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

    Siga-nos no Facebook

    Castigo Máximo

    Comentários recentes

    • Pedro Azevedo

      Boa noite, Miguel, e muito obrigado. De facto morr...

    • Anónimo

      Boa noite Pedro:O seu post mantém qualidade a todo...

    • Pedro Azevedo

      Obrigado,meu caro Bráulio. Deixou água na boca, de...

    • Bráulio Pereira

      Bem escrito como de costume. Também fiquei muito f...

    • Liondamaia

      Mas porque raios hão-de correr mal e não hão-de co...