Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

13
Jul20

O Feddalismo


Pedro Azevedo

O Feddalismo é um sistema político, económico e social que vigora no Sporting há muitos anos. Deve a sua formação à desagregação do império (terrenos, equipamentos desportivos, influência por via do ecletismo, passivo zero, dinheiro em caixa) criado por João Rocha, lançamento da SAD, menor importância dada aos sócios, necessidade de contabilisticamente alimentar o activo (os jogadores da Formação entram a zero no Balanço) e geração de "turnover". A consequência directa da existência deste sistema é a ausência do título nacional em futebol, a indirecta é a falência técnica da sociedade desportiva que sustenta o projecto(?) futebolístico do Sporting. Tolerado por algumas elites e na sua última versão fortemente suportado pelo actual tudólogo do regime (numa qualquer televisão ao pé de si), o Feddalismo ameaça acabar com o clube. Cumpre por isso mudar de vida e substituir este sistema autoritário e altamente demagógico, frequentemente populista e nada popular, explorador das expectativas dos vassalos adeptos, de economia estagnada, finanças depauperadas e política caótica, sem critério ou flexibilidade para admitir as mudanças que seriam lógicas e nos afastariam do mau caminho (qualquer caminho se faz caminhando, até o do abismo), em que mesmo um óptimo sinal como a (tardia) aposta na Formação é imediatamente contradito pela falta de critério na roda do mercado que melhor poderia enquadrar os nossos jovens jogadores. Porém, os observadores dividem-se quanto à opção a seguir no futuro. Para uns a solução é o capitalismo puro e duro, para outros, nos quais me incluo, a competência, objectivos concretos e um sistema de governação que dê garantias das melhores práticas de gestão. Uma coisa parece certa: no Sporting ainda vamos ter durante algum tempo a figura do senhor Feddal. Ao que parece, tal como no Excel, há quem acredite que o clube suporta tudo...

feddalDR.jpg

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 13.07.2020

    Caro Carlos Santos, o Auguste Comte, considerado um dos pais do Humanismo, dizia que tudo na vida era relativo, e esse era o único valor absoluto. O Feddal terá o seu valor, mas em que medida acrescentará ao que temos? E vai custar o mesmo que nos pagaram pelo Domingos Duarte, 6 anos mais novo. E na das grandes vantagens da aposta nos jovens deve ser ir ao mercado apenas para encontrar qualidade indiscutível que acrescente muito à equipa. E é aqui que entramos no valor relativo das coisas: o Feddal até pode acrescentar algo, mas há muitos jogadores que eu preferiria ver por cá. Matvienko, Nastasic ou Vertonghen são só alguns exemplos.

    Saudações Leoninas
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D

    Castigo Máximo

    De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

    Siga-nos no Facebook

    Castigo Máximo

    Comentários recentes

    • Pedro Azevedo

      Essencialmente, Fernando Santos é um treinador ama...

    • JG

      No que à AT diz respeito o Selecionador pode estar...

    • Pedro Azevedo

      Sim, Jose, a prevenção de conflito de interesses é...

    • Pedro Azevedo

      Caro JG, palavra de honra que não me lembro de uma...

    • JG

      Caro Pedro Azevedo á uma sensação geral de desapon...