Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

26
Abr20

Pior a emenda que o soneto


Pedro Azevedo

O diário desportivo O Jogo na sua edição de ontem diz, refugiando-se em fontes do Sporting, que a razão do não-pagamento de Ruben Amorim se deveu ao não-recebimento do valor da transferência de Bruno Fernandes. Segundo o jornal, o Sporting apenas receberá o dinheiro referente à venda de Bruno Fernandes em 2021, em 4 tranches de 13,75 M€. Ora, ciente disso a SAD terá tentado antecipar os 55 M€ de valor global da transferência, recorrendo a uma entidade financeira alemã para realizar a operação de factoring. Acontece, segundo ainda O Jogo, que devido ao Coronavírus, a entidade alemã terá recuado no seu propósito de realizar a operação, pretendendo agora apenas adiantar metade do valor.

 

Leio a notícia e fico aturdido. Em primeiro lugar, não é compreensível que uma sociedade que luta diariamente com problemas de tesouraria estabeleça um contrato de venda do seu jogador mais representativo em que os recebimentos ficam adiados para o ano seguinte (recentemente um diário desportivo garantia que em Março tínhamos recebido 13,75 M€ do Manchester). Aliás, não conheço uma operação de contornos semelhantes a este na actividade da SAD. Em segundo lugar, não se entende que tendo a transferência ocorrido em Janeiro a SAD não tenha concluído em tempo útil, antes do aparecimento do confinamento provocado pelo Covid-19, a operação de factoring (antecipação de receita), emergência acentuada pela decisão de contratar Ruben Amorim por 10 M€ (oficializado no dia 5 de Março). Recordo que o Estado de Emergência foi declarado em Portugal no dia 18 de Março. Em terceiro lugar, depois de após uma entrevista de Salgado Zenha ter ficado insolitamente a ideia de termos enganado o Manchester, fazendo-o pagar mais do que deveria por um grande jogador como Bruno Fernandes (com uma cláusula de rescisão de 100 M€), somos agora informados de que ao valor de 55 M€ deveríamos descontar os custos da antecipação desse proveito. 

 

Mais uma vez o dia-a-dia do Sporting parece envolto em meias-verdades. Esclarecimentos na primeira pessoa raramente existem, apontando os jornais quase sempre para fontes não identificadas ligadas ao clube quando se trata de justificar algum acto de gestão. No outro dia era a informação em A Bola de que tínhamos cortado 20 M€ em custos em 2 anos, algo que os R&C desmentem, ontem esta notícia de O Jogo que parece querer justificar o não pagamento da transferência de Ruben Amorim. É caso para dizer que tem sido pior a emenda que o soneto. Aguardemos pois pelo R&C de Março para sabermos mais sobre a transferência de Bruno Fernandes e vermos o que está inscrito na rúbrica de "Clientes" (Dívida de terceiros à SAD do Sporting).

brunofernandesEPA2.jpg

6 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 27.04.2020

    Caro Miguel,

    tem a certeza que essa declaração não terá sido produzida no âmbito da eutanásia?

    Saúde, Miguel!
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 27.04.2020

    Caro Pedro:

    Afinal a informação que tenho e até ver, porque confrontados quase diariamente com novos desenvolvimentos, a declaração foi produzida no âmbito da temática: "empresas de segurança privada são vitimas da dificuldade em arranjar equipamentos de protecção"

    Faz todo o sentido, a alma do segredo é o negócio

    Um abraço, Miguel
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 27.04.2020

    Ou isso, sim.

    Ou ainda: "Eu digo muitas vezes, até aos meus alunos, que em Portugal temos de abandonar um discurso conceitual. Por exemplo: "Aquele senhor é muito alto", não. É melhor dizer "aquele senhor tem 1,90 metros". Para um dinamarquês será normal, para mim poderá ser alto ou baixo. Ora, primeiro temos de definir a coisa e depois qualificamos a coisa: Em Portugal qualifica-se a coisa sem a definir. Estamos sempre a falar daquilo de que não sabemos estar a falar." Que confronta com: “A informação que tenho é que decorrem diálogos frutíferos e que as pessoas não se intrometam para estragar o que está a ser arranjado”.

    Em que o frutífero é "conceitual". E para um "dinamarquês", será normal? Conclusão: não se fazem Hamlets sem ovos.

    (Já agora, se está a ser arranjado é porque está estragado. E não se pode estragar o que já está estragado. Pode é desmanchar-se (ou desarranjar-se) o que está a ser arranjado.)

    (Mas de arranjos, ou arranjinhos, percebo muito pouco... (Na matemática) é melhor passarem à fase das combinações e arranjarem um bom factorial para multiplicar os (ainda) inteiros do dividendo e esperar que o divisor não leve tudo.)

    Um abraço
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 27.04.2020

    Caro Pedro:

    Excelente como sempre:

    Verifico muita qualidade sua "desarranjando" a Lógica, em harmonia com a imprescindível Lógica Cartesiana, também de altíssima qualidade, mas... desculpe que lhe diga, Rogério Alves é lhe muito superior na qualidade do desarranjo, aquilo é um desarranjo total, tal e qual o futebol Ajax, mas sem bola, o que valoriza a prestação.

    Já no contexto da lógica cartesiana, o Pedro ganha de goleada, por inexistência da mesma.

    Ou talvez não, pode haver ali uma lógica superior à nossa Razão, digo eu, a ver se não repito a palavra lógica.

    Mas uma coisa dá para ver: Lógica Cartesiana não é certamente, pois que ele dúvidas nunca tem, talvez uma verdade sofismável

    Espero ter conseguido passar a mensagem, já estou um bocado baralhado e tenho
    uma dúvida metódica: não consigo descortinar qualquer tipo de lógica nesta desgraça, mais uma

    Desculpe o desabafo: e tinha logo que ser com o Trolha!!!!!!!!


    Um abraço, Miguel

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 27.04.2020

    ... Mas sobre a dúvida metódica vou seguir um conselho de meu pai: “na dúvida, nunca Descartes um tubarão de águas profundas“...
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D

    Castigo Máximo

    De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

    Siga-nos no Facebook

    Castigo Máximo

    Comentários recentes

    • Liondamaia

      Mas porque raios hão-de correr mal e não hão-de co...

    • Pedro Manso

      A opinião sobre o Tiago é minha.Relativamente ao G...

    • Pedro Azevedo

      Bom dia.Com todo o respeito pela opinião do Latera...

    • Pedro Manso

      Caro Pedro,O Tiago Ferreira perdeu demasiadas bola...

    • Liondamaia

      Podia ter complementado com "e aqui ranho", acho q...