Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

12
Fev21

Ranking GAP


Pedro Azevedo

Nesta temporada de 2020/2021, o Sporting disputou até agora 26 jogos - 18 para o Campeonato Nacional, 2 para a Liga Europa, 3 para a Taça de Portugal e 3 para a Taça da Liga -, obtendo 21 vitórias (80,8%), 3 empates (11,5%) e 2 derrotas (7,7%), com 55 golos marcados (média de 2,12 golos/jogo) e 18 golos sofridos (0,69 golos/jogo).

 

Individualmente, Rúben Amorim está agora isolado no 4º lugar no Top 5 da exclusiva lista de treinadores do Sporting com maior percentagem de vitórias. Numa altura em que já realizou 37 jogos pelo clube em diversas competições, Rúben apresenta um registo de 73,0% de vitórias (27 em 37) em todos os jogos, superando o homem que apurou o instinto goleador de Peyroteo (o húngaro József Szabó) e o tri-campeão Randolph Galloway. O líder continua a ser o também inglês Robert Kelly (79,2%), seguido por Cândido de Oliveira (75,3%), pelo húngaro Alexander Peics (73, 1%), Amorim e József Szabó (72, 2%).

 

A nível individual, eis os resultados (estatísticas de golo):

 

1) Ranking GAP (medalheiro): Pedro Gonçalves (14,3,4), N. Santos (6,9,0), Jovane (6,2,1);

2) MVP: Pedro Gonçalves (52 pontos), Nuno Santos (36), Jovane e Porro (23); 

3) Influência: Pedro Gonçalves (21 contribuições), N. Santos (15), Porro (12);

4) Goleador: Pedro Gonçalves (14 golos), Jovane e N. Santos (6);

5) Assistências: Nuno Santos (9), Pote e Porro (3).

 

Fazendo uma análise por sectores em termos de pontos MVP (golo=3; assistência=2; participação=1), teremos:

 

Pontas de Lança (total=55)TT (22), Sporar (20), Vietto (7), Pedro Marques (6)

(nota: TT também jogou como interior)

tt1.jpg

Interiores (total=123)Pote (52), Nuno Santos (36), Jovane (23), Tabata (12)

(nota: Jovane também jogou como ponta de lança)

pote3.jpeg

Médios Centro (total=23)Matheus Nunes (10), João Mário (7), Palhinha e Bragança (3)

matheus nunes benfica.jpg

Laterais/Alas (total=39)Porro (23), Nuno Mendes (10), Plata (4), Antunes (2)

Pedro-Porro.jpg

Centrais (total=29)Coates (17), Gonçalo Inácio (7), Feddal (5)

Coates.jpg

Guarda-redes (total=2): Adán (2)

adan1.jpg

Conclusões:

  • A posição de Interior contribui em acções de golo mais do dobro da posição de Ponta de Lança; A posição de Médio Centro tem menos preponderância nos nossos golos que a de Lateral/Ala e de Central, o que pode indicar que RA vê-os mais como um factor de equilíbrio defensivo, sendo os desequilíbrios ofensivos mormente produto da circulação em "U";
  • Porro tem números ofensivos superiores a qualquer ponta de lança;
  • Ordem de importância no golo: Interiores, Ponta de Lança, Laterais/Alas, Centrais, Médios Centro, Guarda-redes;
  • Um total de 20 jogadores já contribuiu para os golos leoninos. Dos utilizados, apenas Max, Neto, Quaresma, Borja, João Pereira, Paulinho e Matheus Reis ainda não tiveram preponderância nos golos marcados. 

 

Ranking GAP (Golos, Assistências, Participação decisiva em golo):

ranking gap 12022021.png

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 13.02.2021

    Caro José, uma das razões que justificam os números de Pote é a sua capacidade de enquadramento do remate. Nesse particular faz lembrar Bruno Fernandes, na medida em que os seus remates ou acertam no alvo ou não o falham por muito. Outra explicação são as dinâmicas: este Sporting tem uns pozinhos do Liverpool de Klopp no que respeita à subida simultânea dos laterais (aqui alas) e movimentos que são requeridos ao ponta de lança. Também no Liverpool o Salah e o Mané marcam mais que o Firmino, aqui o Pote e o Nuno Santos facturam mais que o(s) ponta(s) de lança. Uma pista poderá estar no número de acções de ataque rápido e de transição que levam a golo, as quais predominam em relação às acções de ataque organizado. Tal foi mais claro no início da época, provavelmente porque se subestimou o Sporting. Com o tempo as equipas que nos defrontam têm vindo a alterar o seu ADN em função do nosso jogo, adaptam-se. Mas o menor tempo de treino dessas soluções acaba por não lhes dar os resultados pretendidos. Mas estão mais perto, pelo que acredito que o nosso sucesso esta época vá depender do desempenho do ponta de lança até ao fim. Jogos mais bloqueados requerem eficácia, e não podemos esperar que Coates ou, mais claramente, Jovane venham a resolver individualmente aquilo que o colectivo não for capaz. É curioso que o Paulinho está mais perto do tipo de jogador que é Firmino do que Sporar, como se houvesse aqui um mimetismo bem real com o tipo de jogo de Klopp. Até o gengenpressing parece emergir com a entrada de Palhinha.

    Isto já vai longo e não quero abusar do teu tempo, meu caro amigo.

    Um abraço com amizade.

    SL
  • Imagem de perfil

    José da Xã 13.02.2021

    Pedro,

    quando se ganha e até quando se perde, há sempre que arranjar desculpas, razões, factores.
    As tuas estatísticas não enganam. Isso é um dado adquirido. Todavia também eu tenho razãoes para o nosso sucesso. Que são quiçá básicas mas que para mim fazem sentido, a saber:
    - falta de público nos estádios (não sei se com público estaríamos onde estamos... a pressão sobre os jovens seria imensa!);
    - conjunto de jogadores versus noção de equipa ( recordo a este propósito que Inácio foi campeão com uma equipa bem mais fraca que, por exemplo, o Porto na altura). A noção de que todos, mas todos, mesmo aqueles que estão de fora lutarem pelo bem comum parece-me também uma razão a apensar;
    - obviamente que o treinador tem muita responsabilidade neste sucesso. Acima de tudo algo que não se vê amiúde noutros treinadores que é a capacidade de ler o jogo e alterá-lo sem qualquer receio. Foi assim com o Porto para a Taça da Liga, e agora com o Gil;
    - finalmente os nossos adversários calcularam que este ano seria mais do mesmo e não nos deram o real valor. Até agora tiveram azar.
    Forte abraço de amizade e bom fim de semana.
    SL
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D

    Castigo Máximo

    De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

    Siga-nos no Facebook

    Castigo Máximo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Aconteça o que acontecer, o abanão está aqui. Pode...

    • Pedro Azevedo

      Caro Carlos Santos, o que me parece, sinceramente,...

    • JG

      Não sei se irá para a frente este projecto. A reac...

    • Anónimo

      Boa noite Pedro:É a lei das vantagens adquiridas, ...

    • David Craveiro

      Pedro,Completamente de acordo com o seu post e acr...