Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

29
Dez20

Retalhos da vida de um campeonato


Pedro Azevedo

Estádio Afonso Henriques, resultado de 1-0 para o Vitória, 29 minutos de jogo: Romário Baró faz falta que interrompe um contra-ataque vimaranense. O árbitro Hélder Malheiro, o do "galo" dê Ristovski, não mostra o segundo amarelo ao jogador portista, a que se seguiria a consequente expulsão. Imediatamente, Sérgio Conceição substitui Baró por Luís Diaz. 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 30.12.2020

    Boa tarde, caro JG. Um nosso Leitor (Noureddine) alertou-me para o que se passou na Luz. Eu vi em directo o desenlace de Guimarães.

    Não sei o que mais se possa dizer que não se confunda com ruído. Quem se devia responsabilizar por tudo isto sofre de autismo avançado. Os comentadores do fenómeno, à falta de outros argumentos, já exploram o campo da metafísica. Uns e outros querem fazer-nos passar por tolos. Provavelmente aguardam que a classificação evolua para o habitual para depois mais facilmente ridicularizarem os nossos argumentos. Ontem vi o João Henriques a esbracejar após o lance do Baró, o Flávio Meireles, delegado do Vitória, a ser admoestado com a cartolina amarela. Estranhamente, na flash-interview, o João Henriques nada disse. Foi um senhor. Por que é que tenho a sensação que quando é contra nós logo perdem a compostura e fazem escorrer o fel? Mas isso devo ser eu a pensar. Recuperando a cartolina, ela é rectângular, logo com quatro lados, dois-a-dois congruentes. É tudo recto, pelo menos no ângulo. Mas quando a geometria encontra a metafísica, então ficamos a saber que há dois lados mais iguais que os outros. No fundo, uma simples cartolina reúne a explicação da existência deste estranho mundo do futebol jogado em Portugal a que alguns denominam de sistema (metafísico).

    Saudações Leoninas
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D

    Castigo Máximo

    De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

    Siga-nos no Facebook

    Castigo Máximo

    Comentários recentes

    • Pedro Azevedo

      Boa noite, Miguel, e muito obrigado. De facto morr...

    • Anónimo

      Boa noite Pedro:O seu post mantém qualidade a todo...

    • Pedro Azevedo

      Obrigado,meu caro Bráulio. Deixou água na boca, de...

    • Bráulio Pereira

      Bem escrito como de costume. Também fiquei muito f...

    • Liondamaia

      Mas porque raios hão-de correr mal e não hão-de co...