Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

04
Mar20

Serei candidato!


Pedro Azevedo

Tenho o mais profundo respeito pelos sócios, estatutos, regulamentos, enfim, pelo regular funcionamento da democracia interna do clube. Simplesmente, o Sporting vive hoje um contexto de emergência. Cenários de excepção exigem medidas de excepção, e esse é o caso quando em causa está a perenidade do clube. 

 

Em Maio de 2018, no blogue "És a nossa Fé, em pleno processo eleitoral, apresentei um manifesto, um conjunto de ideais que se articulavam num projecto já com significativo grau de detalhe, que visava um Sporting mais forte, uno e sustentável. Nessa altura, defini 3 pilares que considerei (e considero) essenciais ao futuro do clube. Falei na Sustentabilidade, Cultura (corporativa) e em Princípios (boas práticas de gestão e controlo da actividade), exactamente as siglas do nosso enorme Sporting Clube de Portugal. Dois anos passados, verifico com pesar e desencanto que estamos cada vez mais longe do rumo em que me revejo. 

 

Não sou anti-nada, nunca o fui. Nesse sentido, o único "anti" que cultivo com gosto, pela positiva, é o senhor Thierry do nosso andebol, treinador em quem vou vendo qualidades técnicas, comunicacionais e humanas que muito me agradam. Sou essencialmente uma pessoa criativa, que vive para a realização, não alimenta ódios, detesta maniqueísmos e niilismos e sabe separar a crítica ao acto profissional do ataque pessoal. Acontece que não posso ficar mudo e quedo quando em causa está a sobrevivência do clube pelo qual nutro amor e sou sócio há 40 anos. Não me agrada o conformismo, não acredito na inevitabilidade das coisas (para além da morte e... dos impostos) e sinto que é imperioso devolver a esperança aos Sportinguistas. De resto, o meu sonho sempre foi ver o Sporting a ganhar e pelo recato que sempre conduziu a minha vida nunca antes de Maio de 2018 esteve nos meus planos propor-me para presidente do clube. Após isso, o assunto esteve perdido nas minhas sinapses até que infelizmente a deriva que urge solucionar na gestão se materializou naquilo que está à vista de todos e a todos entristece.

.

 

É, por isso, tempo de tomar uma posição pública. Assim, anuncio que hoje, amanhã ou daqui a 2 anos, assim que o Exmo. Senhor Presidente da MAG decida convocar eleições, serei candidato à presidência do Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal, cargo que acumularei, caso eleito, com o de presidente do Conselho de Administração da Sporting SAD e para o qual estou consciente que formarei uma equipa muito competente e à altura dos desafios. Olho para as contas da SAD, sinto os resultados desportivos, apercebo-me com pesar da falta de congruência de inúmeras decisões. O Sporting não pode continuar em queda livre, é urgente actuar enquanto ainda é possível a recuperação. Adicionalmente, é importante que a liderança possa estimular o melhor de cada um de nós em detrimento de deixar vir à tona o pior da nossa condição humana. Espero, e desejo, que outras candidaturas de Sportinguistas se venham a perfilar e que tal venha a contribuir para o enriquecimento da discussão e esclarecimento dos sócios, sempre com elevação e respeito pelos valores do clube e seus associados, mostrando assim ao mundo desportivo nacional e internacional a vitalidade responsável da nossa instituição.

 

Tendo herdado o facho do Sportinguismo de meu pai e passado-o aos meus filhos (continuando a exercer "parental guidance"), sinto a responsabilidade de zelar pela perenidade da instituição, suas memórias e por todos os que elevaram bem alto ao longo da história este enorme clube. Por isso, embora o meu primeiro instinto seja a solidariedade para com os orgãos sociais e as decisões tomadas democraticamente pelos sócios, não quero, por silêncio ou omissão, ser involuntariamente cúmplice de um caminho que está a pôr em causa o bem-maior, o Sporting. Como tal, por amor ao clube me lanço nesta empreitada, ciente de que, tal como o símbolo do Sporting (o leão rampante), se cair, cairei de pé. O Sporting merece ter uma real oportunidade, um projecto construído com cabeça, tronco e membros que potencie a nossa idiossincrasia expressa na Formação e no Ecletismo. O contrário, a gestão por impulsos, acabará por a todos nos deixar como o cão de Pavlov. E nós somos leões. Rampantes.

 

O meu muito obrigado pela Vossa atenção. 

 

P.S. Até ao final da semana enviarei uma carta ao Senhor Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting Clube de Portugal, máximo representante de todos os sócios, dando-lhe conta das minhas preocupações e procurando sensibilizá-lo com argumentos relevantes para o que neste momento está em causa. Espero que exerça o seu magistério de influência e confio que no fim o bom senso prevalecerá e que todos quererão ficar na história desta centenária instituição como pessoas do bem, com sentido de missão, que abnegadamente deram o melhor do seu conhecimento ao clube.

 

Pedro Azevedo

(Sócio nº 8606-0)

 

#SerSporting  #Sporting

42 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Siga-nos no Facebook

Castigo Máximo

Comentários recentes