Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

15
Out20

Tudo ao molho e fé em Deus

A moto Jota contra o Auto Sueco


Pedro Azevedo

Ao contrário do que autoridades sanitárias e comentadores descreveram, o Ronaldo esteve ontem no relvado do Sporting. Pelo menos no subconsciente dos suecos, os quais andaram sempre à procura do "Melhor do Mundo" de cada vez que os portugueses se acercavam da sua área. Debalde, pois foi como se perseguissem um holograma, deixando espaço para que o DJ de serviço aquecesse a noite fria de Alvalade.

 

Antes porém, os suecos foram ameaçadores. Com uma potência propulsionada por vários cavalos de força, o motor sueco encontrou durante algum tempo uma autoestrada no meio do campo lusitano. Porém, à medida que os portugueses foram construindo portagens e assim encurtando os espaços de circulação, os vikings deixaram de poder desenvolver todo o vigor da sua máquina e os seus problemas de afinação emergiram. Numa dessas pequenas cabines, Bruno Fernandes atrai dois suecos e encontra Jota solto. Este, nada egoísta, serve Bernardo e Portugal adiantava-se no marcador. Manietados, os suecos viam-se agora obrigados a acelerar em espaços de reduzida mobilidade. Em consequência, começaram a bater de frente e de lado e a desorganizarem-se. Pressentindo isso, Cancelo, sem ninguém a pressioná-lo, lançou a bola para as costas da defesa sueca onde a moto Jota acelerou mais do que toda a frota sueca e dilatou a vantagem portuguesa. Portugal ia para o intervalo com dois golos à maior. 

 

No reatamento, Portugal controlou totalmente o jogo. Com Pepe investido como Ministro da Defesa, todos os avanços suecos esbatiam na boa organização defensiva lusa. Simultaneamente, abriam-se espaços na frente por onde contra-atacar. Numa dessas ocasiões, Bruno Fernandes isolou Felix, mas o promissor avançado embora estivesse sozinho frente a Olsen encontrou pela frente um batalhão de comentadores que diariamente o pressionam até ao limite do surreal e falhou. Quem não desperdiçaria nova oportunidade seria Jota. Servido por William, entrou em altíssima rotação pelo lado direito da defesa sueca, mandou uma mudança abaixo, flectiu para dentro e apanhou em contramão o desamparado guarda-redes escandinavo. Estava feita a história do jogo. Começando a diesel, aos poucos a selecção de Fernando Santos foi boicotando as máquinas a combustão suecas, cansando-as e levando-as para terrenos onde os cavalos não conseguiam fazer a diferença, caminhos esses mais propícios a quem tem moto. Chamam-lhe Jota. Fixem-lhe o nome.

 

Um dos grandes méritos do engenheiro é este: sem dramas, quando não tem cão Fernando Santos caça com gato. Ou, como quem diz, sem Ronaldo, craque e inspirador desta nova geração, dá palco aos jotinhas. E Portugal continua a ganhar. 

jota.jpg

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 15.10.2020

    Caro Verde Protector, em caso de igualdade pontual, o primeiro critério de desempate na Liga das Nações é o confronto directo, só depois vem a diferença de golos. Apenas passam à Final Four o primeiro de cada grupo. Creio que na Liga das Nações não existe esse critério dos golos fora em caso de empate, mas não estou certo.

    Nós, portugueses, somos muito respeitados como matemáticos no mundo do futebol. Não se pense que isto é só à pátria de Pedro Nunes e do nónio, longe disso. Há anos que fazemos contas e por vezes até desafiamos as probabilidades como na qualificação para o México. Se bem que hoje em dia é admissível fazerem-se contas. Se por um lado nós somos o campeão da Europa, não podemos olvidar que a França é campeã do mundo. Ora, graças à melhoria das condições da formação em Portugal e ao “apport” que Fernando Santos trouxe à selecção principal, hoje estamos na liga dos grandes matemáticos a rivalizar com os Lagrange - que por acaso até era italiano mas fez parte da sua carreira na Universidade de Paris, cidade onde viria a falecer - franceses desta época e com eles a calcular diferenciais.

    Quanto ao trio dinâmico, o Bernardo fez de Salah e o Jota foi uma imitação perfeita do Sadio Mané. O Felix desceu por vezes a fazer de Firmino. Os golos foram do Bernardo e do Jota, tal como no Liverpool são essencialmente do Salah (19 golos na Premier na época transacta), Mané (18). O Felix , que é o homem do centro, não marcou, mas o Firmino (8) também marca menos no Liverpool apesar de ser a referência mais central, muitas vezes descendo para organizar. É verdade que no Sporting também essa parece ser a ideia de Ruben Amorim. Temos Jovane, rápido é perpendicular, e Tiago Tomás como os mais velozes. Nuno Santos tb é rápido, mas é mais extremo que interior. Para ser como no Liverpool teríamos o Vietto na frente, a baixar quando é necessário organizar. Porém, com Pote em forma e o regressado João Mário, creio que Ruben acabará por dar o centro a Jovane é o lugar de interior esquerdo a Pote ou João. O que não for interior será médio, provavelmente ao lado de Matheus. Mas isso poderá ser pelo campeonato fora, contra o Porto será imprevisível o onze. Depende do que RA valorizar mais na antevisão do jogo, o controlo do meio campo e consequentemente do jogo ou o contra-golpe rápido.

    Saudações Leoninas
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D

    Castigo Máximo

    De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

    Siga-nos no Facebook

    Castigo Máximo

    Comentários recentes

    • Pedro Azevedo

      Essencialmente, Fernando Santos é um treinador ama...

    • JG

      No que à AT diz respeito o Selecionador pode estar...

    • Pedro Azevedo

      Sim, Jose, a prevenção de conflito de interesses é...

    • Pedro Azevedo

      Caro JG, palavra de honra que não me lembro de uma...

    • JG

      Caro Pedro Azevedo á uma sensação geral de desapon...