Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

12
Dez20

Tudo ao molho e fé em Deus

Um móvel TT feito à medida do Paços de Ferreira


Pedro Azevedo

Muito se fala no futebolês em adaptação ao adversário e ontem a esmagadora maioria dos nossos adeptos deu o exemplo. Vai daí, se de um lado vem o clube da capital do móvel, do outro a gente recebe-os no sofá, assim homenageando o mobiliário e fazendo deste jogo aquele porventura com um maior sentido em tempo de pandemia. Diga-se de passagem que no relvado cada um dos intervenientes também se procurou adequar ao momento: o Paços trouxe Castanheira, a arbitragem fez-se representar por um Pinheiro e o Adán deu umas madeiradas na bola. Houve ainda uma centena de adeptos que louvavelmente foi dar um empurrãozinho até à entrada no estádio, o que não surpreendeu porque já se sabe que nas mudanças requeridas (edifício do futebol português) quando há móveis envolvidos dá sempre jeito uns Urbanos. 

 

Também não foi preciso VAR para se observar que o Sporting é de longe a equipa que melhor futebol pratica em Portugal. Bem sei, não sou o Jorge Jesus e por isso não estou dentro do que é a moda. Ainda assim, não preciso de nuances para constatar o óbvio: dá imenso gozo ver esta equipa jogar. Deste modo, podemos não jogar o triplo, mas ganhamos pelo triplo. É que o jogo de Famalicão ensinou-nos que para evitar azares nada como bater três vezes na madeira...

 

E por falar em madeira, ontem o primeiro golo pareceu Snooker às três tabelas: tacada de Coates para Nuno Santos, carambola deste para Tiago Tomás e bola na rede (caçapa). O segundo já foi mais artístico, com Bruno Tabata a fazer rodar a bola com efeito e caprichosamente a colocá-la no canto oposto. E o terceiro, em "free style", começou no taco de João Mário e teve de passar por um(a) Palhinha até ver a rede. 

 

Durante o resto do tempo, ao melhor estilo da Beatriz Costa em "ai chega, chega, chega, chega, chega ó minha agulha, afasta, afasta, afasta, afasta o meu dedal", o Sporting foi dando a ilusão aos pacenses de que poderiam lá chegar para assim melhor poder coser o avental à sua volta e no fim tudo acabar com a mesma (des)ventura para os pupilos de Pêpa. Impotentes para contrariar a superioridade leonina, estes ainda foram distribuindo alguma lenha com a ajuda de um Pinheiro ali à mão. Mas nada pôde obstaculizar a superioridade dos leões no marcador, naquela que foi a exibição mais uniformemente conseguida da equipa nesta época e que como tal mereceu que o seu treinador a ela assistisse de camarote com o beneplácito de Luis Godinho. Com a noite chuvosa que estava, é de esperar nas próximas horas um comunicado do Sporting a agradecer a gentileza.

 

 Tenor do "Tudo ao molho...": TT. Palhinha, uma espécie de abafador do jogo de berlindes, seria uma excelente alternativa. 

TT.jpg

8 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 12.12.2020

    Temos equipa, sim senhor. Todo o mérito a Ruben Amorim que tem processos bem enraizados e sabe esconder as deficiências individuais e fazer emergir o melhor de cada um e a equipa. Sim, nós somos verdadeiramente uma equipa em que o todo se sobrepõe à soma das partes. Não desfrutava tanto dum jogo desde a época de 15/16.

    Um abraço e bom fim de semana
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 12.12.2020

    Caro Pedro,
    eu diria que os jogadores estão mais satisfeitos agora do que em 15/16, pois não deve ser fácil lidar com um egocêntrico, por muito que ele perceba de futebol.
    É certo que ainda é prematuro tirar grandes conclusões, mas eu começo a sentir que temos uma das equipas técnicas mais promissoras a nível mundial.
    Tenho também para mim que, se não houver lesões nem contratempos significativos no grupo de trabalho, os padres terão que se expor bastante para evitarem que consigamos estar na luta pelo 1.º lugar até ao fim do campeonato...

    SL,

    Sebastião
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 12.12.2020

    Quando me referi a 15/16, foi no intuito de constatar que tb nessa altura o espectador tinha a noção de que a equipa sabia perfeitamente o que estava a fazer em campo. Mais tarde é que começou a levar o guião errado...

    Gosto particularmente da forma como a equipa faz as transições ofensivas. Há ali princípios do ataque rápido do Klopp. Também gosto muito da tranquilidade que o Ruben transmite a quem está de fora e a quem está lá dentro. A forma como nos reagrupamos não transição defensiva tb está cada vez melhor e disso não deve ser dissociado a entrada de Palhinha, um autêntico abafador. Fundamentalmente, a nossa estratégia de jogo sobrepõe-se às individualidades. Ontem não jogou Pote, o nosso melhor jogador, e ninguém deu pela sua falta. Que melhor elogio se poderia fazer só trabalho de Ruben?

    Um abraço, caro Sebastião. Jogo a jogo, até ao fim (o Pote de Ouro no fimzinho do arco-íris). Já merecemos, caramba.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 12.12.2020

    Sim, compreendi essa sua alusão à época 15/16. E nessa época, uma das falhas foi a ausência temporária do enfant terrible Theo...
    Concordo completamente que o Palhinha foi (é) peça-chave. Arrisco dizer que é mais preponderante na estratégia coletiva do que, por exemplo, o Pedro Gonçalves..

    Um abraço, caro Pedro.

    Sebastião
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 12.12.2020

    Caro Sebastiao, o Teo foi dos jogadores mais inteligentes que vi jogar sem bola. Era tão bom sem bola que às vezes até se esquecia de aparecer para jogar 😂. Não, a sério, não conseguimos ultrapassar bem a sua ausência ou colmatar a sua saída. Eu ficava pasmado a ver as suas movimentações e intrigado como a bola lhe batia em qualquer parte do corpo e entrava. Também nunca vi golos tão pouco ortodoxos como os marcados por ele.

    Quanto ao Palhinha, ele é como o eucalipto: não deixa crescer nada à sua volta. Nem a relva. Mas também gosto muito do Pedro Gonçalves. Parece o Deco naqueles passes à baliza indefensáveis. Que classe! Um craque!

    Um abraço para si.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 12.12.2020

    Já agora, permita-me repetir-lhe que os seus textos estão ao nível das obras de arte do Pedro Gonçalves. É um deleite ler tudo o que escreve.... Um bem haja por essas ofertas com que nos presenteia constantemente!

    Abraço, Pedro.
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 12.12.2020

    Bonitas são as suas palavras, caro Sebastião.

    Sentido obrigado!


    Abraço
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D

    Castigo Máximo

    De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

    Siga-nos no Facebook

    Castigo Máximo

    Comentários recentes

    • Pedro Azevedo

      Lembrava-me de o Keita ter sido uma referência do ...

    • Anónimo

      E o grande Salif Keïta com imenso sucesso nos dois...

    • JG

      Yazalde cuja venda terá rendido uns "estratosferic...

    • Pedro Azevedo

      Assim de repente, recordo ainda o Paulo Futre, que...

    • vitorhugolcvieira

      Vieram-me à memória mais 2 jogadores que jogaram p...