Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

12
Dez19

Tudo ao molho e fé em Deus - A Valsa dos Milhões


Pedro Azevedo

O Sporting jogou esta tarde em Linz. Ali, mesmo ao lado, na antiga Checoslováquia, Milan Kundera editara A Valsa do Adeus, a sua última obra escrita na terra natal. O livro é um romance onde os personagens abordam questões graves com uma inusitada leveza, fazendo-nos entender que o mundo contemporâneo nos roubou o sentido do trágico. (Não sei se isso Vos faz relembrar algo.)

 

Eliminado da Taça de Portugal, com a Taça da Liga comprometida e a 9 pontos da qualificação para a pré-eliminatória da prova raínha da UEFA, Silas decidiu não dar prioridade a um jogo europeu onde, em caso de sucesso total ou relativo (o empate servia), evitaríamos os tubarões provenientes da Champions nos dezasseis-avos-de-final. Nota-se que o Sporting actual não tem noção do ridículo quando uma partida nos Açores contra o Santa Clara assume prioridade sobre a presença europeia e obriga a poupar quase uma equipa inteira. Mas enfim, já nada nos surpreende, deve ser a isso que se chama valorização da marca. 

 

O Sporting entrou em campo ao som d`A Valsa dos Milhões, género musical ternário cultivado por Varandas, Viana e Beto, os melómanos que levaram os dlim-dlins do mercado aos salões austríacos. Disponíveis para a dançar estiveram Rosier, Ilori, Borja, Eduardo, Camacho e Jesé. Mais tarde, apareceriam ainda Doumbia e Luíz Phellype a dar um pezinho e a mostrarem-nos a todos por onde escoou o dinheiro disponível para transferências. 

 

O Linz marcou cedo, num canto que foi simultaneamente o canto do cisne: Ilori saltou como nunca e falhou como sempre, Rodrigo e Rosier não tiraram os pés do chão e Trauner inaugurou o marcador para os austríacos. De seguida, Rosier não apareceu no enquadramento e Renan não ousou sair da pequena área e meteu um presente no sapatinho do "Santa" Klauss. Reagindo tarde, acabou expulso enquanto via o Lask ampliar o marcador.

 

Com menos 1, o segundo tempo foi penoso para o Sporting. Em tempo natalício, Coates e Max evitaram que saíssemos da Áustria com um cabaz. O uruguaio  limpou tudo o que pôde, inclusivé usando o calcanhar para parar um atraso suicida de Ilori, e Maximiano salvou o resto. Ainda assim, já nos descontos, o Linz marcaria o terceiro.

 

No fim do jogo Silas trouxe a habitual musiquinha. Apelou tanto ao coração que, por momentos, julguei mesmo ter ouvido o coro dos pequenos cantores da família Von Trapp. Em resumo, a culpa foi do risco inerente à aposta na Formação e os adeptos não se podem queixar. Mesmo que Rodrigo tenha saído logo aos 35 minutos, o que é uma estranha forma de encarar a promoção de jovens, ou que Max tenha sido um dos poucos heróis leoninos esta noite na Áustria, ou ainda que das insistências de Pedro Mendes tenham resultado as únicas duas oportunidades de golo do Sporting em 90 minutos. Já quanto à prestação das contratações cirúrgicas dos dois mercados da era Varandas, Silas não emitiu uma palavra. Fiquei elucidado!   

 

Levámos um banho de bola...

 

P.S. O que estragou os planos foi não termos vendido Bruno Fernandes? Haja paciência!

 

Tenor "Tudo ao molho...": Coates. Notas positivas ainda para Max e Pedro Mendes.

lask linz sporting.jpg

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 13.12.2019

    Meu caro, este Eduardo é inconcebível. Tal como inconcebível foi ter dado um jogador que marcou 10 golos na época passada na nossa Liga e ainda termos pago 5,3 milhões por Rosier. Como difícil de acreditar é constatar que pagámos 5,6 milhões por Camacho. E depois dá-se a entender que perdemos devido ao risco de apostarmos não Formação. Quando Max nos livrou de uma goleada, quando Pedro Mendes até na ala ajudou a criar as nossas duas únicas oportunidades. É certo que o Miguel Luís não dá uma para a caixa depois de ter sido injustamente retirado da equipa após o golo de bandeira que marcou ao Belenenses SAD, que o Rodrigo ainda está um pouco verde e a ausência de melhores jogadores ao seu lado o prejudicou, mas , sejamos francos, a exibição desoladora de hoje tem muito mais a ver com as contratações da era Varandas que substituíram a qualidade existente por banalidade. É certo, porém, que Silas também não tem ajudado nada, mudando de sistema e de jogadores constantemente. O Sporting precisava de um Director Tecnico experiente como Jesualdo Ferreira que desse um sentido às coisas. Lembro-me do Allison dizer que quando se lança um jovem deve haver convicção. Com ele já não saiam do plantel principal. Ora, eu vejo insistências sobre-humanas em Ilori, Borja, Rosier, Camacho, Eduardo, etc, mas o Rodrigo sai sempre cedo. Isto é queimar um jovem. O outro (PM) vai dando bons sinais mas não está inscrito. De facto, é de loucos, deve ter sido isso que os treinadores contactados por Varandas lhe quiseram transmitir..Entretanto, aquele que para mim reúne mais qualidades, o Matheus Nunes, continua no plantel principal à espera de uma oportunidade. E só espero que já tenham comprado por preço acessível os outros 50pc do seu passe..
  • Perfil Facebook

    Porfirio Maximiano 13.12.2019

    Sr. Pedro Azevedo , no nosso futebol não há lugares para diretores técnicos ou afins . Tem de ser o presidente a escolher treinador , jogadores , conflitos , guerras com arbitragem ou comunicação social e tem que sair sempre a terreiro para defender o clube , para dar o exemplo . Gostava de ouvir a sua opinião sobre o assunto , porque me parece que o que pensa sobre o assunto não é aplicável no nosso futebolzinho .
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 13.12.2019

    E pensando já no desenvolvimento da ideia, o homem que escolheria para Director Técnico seria Jesualdo Ferreira. Em alternativa, Lazlo Boloni ou Luís Castro.
  • Sem imagem de perfil

    JG 13.12.2019

    Jesualdo Ferreira e Luís Castro uma dupla para um projecto a 5 anos. Jesualdo como Director-Técnico e Luís Castro como Treinador.
    Claro que seria necessário um outro Presidente. Couceiro seria o homem ideal para dirigir esse novo Sporting. Julgo que nenhum deles estará disponível e Varandas só sai se for obrigado. Leva tempo.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D

    Castigo Máximo

    De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

    Siga-nos no Facebook

    Castigo Máximo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Caro Pedro,Talvez por mero acaso estou-me a lembra...

    • Pedro Azevedo

      Fantasma na ópera e eSCALAr para a Europa. Faz sen...

    • Pedro Azevedo

      Entretanto, o Famalicão deu-nos uma mãozinha…

    • João Gil

      O Sporting não vai chegar tarde à Europa. O Benfic...

    • JG

      Caro Pedro sem dúvida esses troféus são importante...